Publicidade

Rio de Janeiro – Na manhã desta quarta-feira (19), o Governo do Estado do Rio de Janeiro, deu início ao programa Cidade Integrada, que é a reformulação da Unidade de Polícia Pacificadora, a UPP, criada na gestão de Sérgio Cabral.

Leia: Acidente deixa jovem morto e três feridos na Zona Oeste do Rio

A ação de hoje, no Jacarezinho, comunidade da Zona Norte do Rio conta com 1.200 homens. Até o momento da ocupação, que envolve as polícias civil e militar, não foram registrados trocas de tiro.

“Damos início a um grande processo de transformação das comunidades do Estado do Rio. Foram meses elaborando um programa que mude a vida da população levando dignidade e oportunidade. As operações de hoje são apenas o começo dessa mudança que vai muito além da segurança”, disse Cláudio Castro, atual governador do Rio.

Segundo levantamento feito pelo portal G1, pelo menos seis comunidades do Rio devem receber o programa. Cesarão, por exemplo, que fica em Santa Cruz, Zona Oeste do Rio, deverá ser a próxima a fazer parte do Cidade Integrada.

Publicidade

Muzema, Tijuquinha, Morro do Banco, Pavão-Pavaozinho, Cantagalo, Maré e Rio das Ostras também devem fazer parte do programa.

Cláudio Castro e Eduardo Paes devem se reunir ainda nesta quarta-feira (19).

O QUE É CIDADE INTEGRADA?

Resumidamente, é a reformulação da Unidade Polícia Pacificadora. Com o próprio nome já diz, Cidade Integrada, contará com apoio das delegacias que terão o papel de investigar e ajudar a desestruturar as organizações criminosas.

Além disso, a Polícia Militar patrulhará ruas e avenidas das regiões que receberão o programa.

E, por fim, além de atuação das forças de segurança do estado, haverá também intervenções urbanísticas e sociais. Uma maneira de, segundo Castro, o estado se fazer presente.

Publicidade