Família tenta provar inocência de jovem surdo acusado de roubo no RJ

Leonardo Bezerra foi acusado de tentativa de roubo em Nova Iguaçu, foi espancado por moradores e preso. Ele não sabe falar, ler e escrever

Mais Notícias

Rio de Janeiro – Um jovem surdo foi espancado por populares e preso pela polícia após ser acusado de tentativa de roubo em Nova Iguaçu (RJ), Baixada Fluminense. Desde o dia 28, a família tenta provar a inocência de Leonardo Bezerra.

“Pelo amor de Deus, estou sem chão, sem dormir. Preciso do Léo, ele tem que estar comigo. O Léo não é criminoso, o Léo é especial”, disse Sandra Bezerra, mãe do jovem, nas redes sociais.

No dia 28 de março, Leonardo Bezerra foi acusado de tentativa de roubo de celular por duas mulheres em Nova Iguaçu, uma delas seria menor de idade, de acordo com o G1.

Ele foi agredido por populares e levado para a delegacia, onde teve a prisão confirmada, sem ao menos se defender.

“Em silêncio”

No auto de prisão em flagrante, o delegado disse que Leonardo foi interrogado e que ele “manifestou o direito constitucional de manter-se em silêncio”.

Segundo a família, Leonardo não sabe ler ou escrever, não consegue fazer leitura labial e nem entende libras. A mãe do jovem diz que ele é inocente e que não teve o direito de defesa garantido.

A vítima do suposto assalto, que é menor de idade, disse na delegacia que reconheceu Leonardo como o autor da tentativa de roubo.

A amiga que estava com a menor, Thaiana Vitória Galdino Madureira, confirmou que Leonardo puxou o telefone que estava no bolso da jovem.”

Inocência

“Leonardo é inocente, ele jamais faria isso, ele tem de tudo. Não tem necessidade alguma para roubar alguém. Ele é inocente. Leo teve um surto, queria que alguém comunicasse a família dele e a menina achou que ele iria roubar. Ele é inocente e foi agredido. Queremos justiça”, disse uma amiga da família, Jucimara Candido.

Na primeira audiência de custódia, dois dias após a prisão, Leonardo não teve o acompanhamento de um intérprete. O juiz decidiu marcar uma segunda audiência para o dia seguinte.

Na segunda audiência havia um intérprete de Libras, mas como Leonardo também não conhece a linguagem de sinais, a prisão foi confirmada e ele foi encaminhado para o presídio de Benfica, onde está atualmente.

Na sexta-feira (8/4), família e amigos foram até ao Tribunal de Justiça de Nova Iguaçu para pedir que ele seja solto.
Em uma nota enviada ao Metrópoles, a Polícia Civil disse que a 52ª DP, Nova Iguaçu, informou que o autor foi detido por populares, logo após o crime de roubo de telefone celular, e levado para a delegacia por policiais militares.

Segundo a polícia, a vítima, que foi agredida pelo roubador, o reconheceu de forma inequívoca. Testemunhas que estavam no local do assalto foram ouvidas e também reconheceram o homem como autor do roubo. O preso estava acompanhado de um parente na delegacia.

Após análise dos elementos, ele foi autuado em flagrante. O caso foi encaminhado para a Justiça que, em audiências de custódia, ratificou a decisão do flagrante e manteve a prisão de Leonardo.

Deixe uma resposta

Mais Notícias

Classificados do Edimilson: veja as vagas de emprego da semana de 6 a 10 de junho

1. Comunidade Gerando Vidas A Comunidade Católica Gerando Vidas está com 288 vagas abertas para os seguintes cargos: Consultor de vendasAjudante de armazémMotorista...

Mais artigos como este