BRT Transoeste ganhará três novos terminais

O projeto, que irá desenvolver o Terminal Mato Alto, Terminal Magarça e Terminal Santa Cruz, está estimado em cerca de R$ 100 milhões.

0
82

Rio de Janeiro – A Prefeitura do Rio anunciou, que irá construir três novos terminais do BRT Transoeste para compor o modal. As obras serão licitadas neste mês e as intervenções terão início ainda em 2022, com previsão de duração de um ano e meio. O projeto, que irá desenvolver o Terminal Mato Alto, Terminal Magarça e Terminal Santa Cruz, está estimado em cerca de R$ 100 milhões.

O Terminal Mato Alto vai substituir a estação do mesmo nome e será integrado por dois novos terminais de ônibus e vans. Essa integração vai ocorrer por meio de uma passarela. O objetivo é trazer usuários dos bairros de Sepetiba e Campo Grande. O projeto ainda irá conter dois novos viadutos, além de retornos para os veículos comuns, retirando, assim, a necessidade da instalação de semáforos no local. Além disso, um bicicletário com capacidade para 250 bicicletas também será construído.

Nas obras do novo Terminal Margaça, será implementado um módulo com características técnicas idênticas à estação já existente. Além da construção de um novo módulo, haverá também a construção de um novo terminal de ônibus e vans vindo pela Estrada do Magarça, e modificações para ampliação do sistema viário da Avenida Dom João VI (Américas). O projeto também contará com um bicicletário para 250 bicicletas.

Por fim, o planejamento do novo Terminal Santa Cruz prevê uma plataforma contínua totalmente nova, com 110m de comprimento e 7,0 metros de largura. Hoje, a estação tem dois módulos, um com 50m de comprimento e 3,5m de largura e outro com 25m de comprimento e 3,5m de largura. Serão implantadas pistas exclusivas para o BRT e modificações no sistema viário das Ruas Felipe Cardoso, Barão de Laguna e Dom Pedro I. Um bicicletário para 200 bicicletas também será construído no local.

A antiga estação Pingo D’Água também será substituída por um novo terminal com integração entre os ônibus e vans vindos da Estrada da Pedra e Avenida Dom João VI. As equipes da Secretaria de Infraestrutura realizarão melhorias no sistema viário e de drenagem no entorno do local, e construirão um bicicletário com capacidade para 600 bicicletas.

Para a implantação do novo Terminal Curral Falso, a antiga estação será demolida. O local vai ganhar uma passarela de acesso e será feito um terminal alimentador, promovendo a integração entre os ônibus vindos da Estrada de Sepetiba e Avenida Cesário de Melo. Também serão realizadas melhorias no sistema viário e de drenagem no entorno. Além disso, também será instalado um bicicletário para 400 bicicletas.

Deixe uma resposta